Notícias

7 de Julho de 2020

Discurso de abertura do Governador, José de Lima Massano, do acto de apresentação das novas notas de Kwanza-Série 2020 à Imprensa

Prezados concidadãos,

Caros colegas,

Ao assinalarmos, neste ano de 2020, o 45.º aniversário da independência do nosso país, lançamos uma nova Série de notas de Kwanza.

Trata-se de uma feliz coincidência, pois além de homenagearmos os feitos colectivos de todos angolanos, passaram-se já 7 anos desde a entrada em circulação da Série 2012 de notas de Kwanza, período recomendado para revisão das características das cédulas monetárias, permitindo-nos conferir à nossa moeda, modernidade e mais segurança.

As novas notas de Kwanza, inspiradas na grandeza de Angola independente e em paisagens de beleza única, contêm elementos da nossa identidade cultural e têm, como imagem central, a efígie do primeiro presidente da República, Dr. António Agostinho Neto, proclamador da independência nacional a 11 de Novembro de 1975.

As notas de 200, 500, 1.000 e 2.000 Kwanzas foram produzidas em polímero, material que se assemelha ao plástico. Incorporam elementos de alta segurança e são mais resistentes no tempo, podendo ter uma durabilidade média 4 vezes superior à das notas tradicionais de algodão.

No nosso caso, a durabilidade é muito relevante porque a intensidade da utilização e manuseamento das notas faz com que a sua vida útil seja reduzida, elevando os custos de saneamento do meio circulante. Para além disso, o facto de nem todas as zonas do país terem delegações do Banco Nacional de Angola ou balcões de bancos comerciais, dificulta o controlo de qualidade e substituição atempada de notas em mau estado de conservação.

Ou seja, com o polímero, temos não apenas a novidade de notas em novo material, mas também a possibilidade de maior comodidade no seu uso e poupança financeira na gestão da circulação monetária. Não menos importante, é o facto do novo substracto ser reciclável, tornando-as mais amigas do ambiente.

As novas notas de Kwanza entrarão em circulação de modo progressivo, a partir do dia 30 de Julho, com a denominação de 200 Kwanzas. Em Setembro, teremos as notas de 500 kwanzas, em Outubro as de 1.000 e em Novembro entrarão em circulação as notas 2.000 Kwanzas. A nova nota de 5.000 Kwanzas, que será ainda no material actual, em algodão (também conhecido como papel), estará disponível em Janeiro de 2021.

Neste momento, apesar da provisão legal, não se antevê a entrada em circulação da denominação de 10.000 Kwanzas, a menos que se venha a mostrar absolutamente necessário.

A entrada em circulação das novas notas será progressiva para permitir o conhecimento das suas características e assegurar que estejam disponíveis em todo o território nacional.

As novas notas conviverão com as existentes da Série de 2012 até 31 de Dezembro de 2021. O Banco Nacional de Angola publicará e dará visibilidade ao calendário de retirada das notas mais antigas.

Por manterem as suas características de segurança durante um período de tempo mais longo, as moedas metálicas actuais permanecerão em circulação sem qualquer alteração.

Vamos agora iniciar um amplo programa de apresentação das notas de Kwanza da nova Série 2020. Vivemos um período que requer cuidados redobrados com a segurança sanitária, mas não deixaremos de assegurar, implementando as medidas de protecção que se impõem, que as características das novas notas sejam bem conhecidas.

A introdução de novas notas na economia não é um processo novo, pelo que não devemos ter receios. Em 2013, quando entraram as notas que actualmente circulam, não se assistiu a qualquer impacto negativo sobre a formação de preços, nem tivemos incidentes com rejeição ou perda de valor das notas que já se encontravam em circulação. Com estas novas notas de Kwanza o percurso não será diferente e sempre que surgirem dúvidas, as mesmas devem ser apresentadas ao Banco Nacional de Angola, a qualquer banco comercial ou às autoridades policiais locais.

A nova Série de notas de Kwanza simboliza o nosso percurso como país independente e soberano, valorizando a nossa história e almejando um futuro melhor, por isso, apesar de produzidas em material mais resistente, devemos sempre manuseá-las com cuidado para que os ganhos sejam duradouros.

Muito obrigado.