Notas de Imprensa

30 de Novembro de 2016

Comité de Política Monetária

O Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola (CPM) reuniu-se no dia 28 de Novembro de 2016, na sua sexagésima primeira sessão ordinária.

O CPM analisou a evolução dos indicadores relativos à economia nacional com realce para os sectores Real, Fiscal, Monetário e Externo, bem como o comportamento da economia internacional. Foi prestada particular atenção à trajectória dos preços na economia nacional, tendo o CPM notado uma desaceleração da inflação no mês de Outubro, pela terceira vez consecutiva. Este comportamento é explicado pelo controlo da liquidez na economia e pelo aumento da oferta de bens e serviços.

I. EVOLUÇÃO DA ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA NACIONAL

No mês de Outubro de 2016, a taxa de inflação mensal, medida pelo Índice de Preços no Consumidor da província de Luanda, publicada pelo Instituto Nacional de Estatística, foi de 1,79%, contra 2,14% no mês anterior. A inflação dos últimos doze meses situou-se em 40,04%.

  • As Classes “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção”, “Vestuário e Calçado” e “Bens e Serviços Diversos” foram as que mais variaram e as Classes “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas”, “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção” e “Bens e Serviços Diversos” foram as que mais contribuíram para a inflação registada no período em referência;
  • Dentre as demais províncias, objecto de recolha oficial do nível geral de preços, por parte do Instituto Nacional de Estatística, a província do Cuando Cubango foi a que registou a taxa de inflação mensal mais alta, 2,27%, enquanto a província do Bié foi a que registou a taxa mais baixa, 0,88%;
  • No mesmo período, a LUIBOR Overnight passou de 14,47% para 14,26%, ao ano, e nas maturidades de 3 e 12 meses as taxas situaram-se em 14,73% e 16,72%, ao ano, respectivamente;
  • De acordo com os dados preliminares, no mês de Outubro de 2016, o crédito à economia aumentou 0,42%. Por outro lado, o crédito bruto ao Governo Central (titulado e não titulado) cresceu 0,82%, enquanto os depósitos do Governo no sistema bancário contraíram em 0,93%; 
  • Os meios de pagamentos representados pelo agregado M2 diminuíram 1,00% em Outubro de 2016 e expandiram 19,02% nos últimos 12 meses. A Base Monetária Restrita em MN contraiu em 3,41%, no mês em análise, reflectindo a diminuição da liquidez na economia;  
  • No mês de Outubro, os bancos comerciais adquiriram divisas no valor de USD 1.268,18 milhões no mercado cambial, dos quais USD 1.092,80 milhões ao BNA e o remanescente aos seus clientes, o que comparativamente ao mês anterior, representou uma redução de 9,24%; 
  • No Mercado Cambial primário, no mês de Outubro, a taxa de câmbio média do Kwanza face ao Dólar situou-se em Kz 165,90, mantendo uma relativa estabilidade.

II. DECISÕES DO COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA 

O Comité de Política Monetária (CPM), na sequência da análise efectuada à evolução dos principais indicadores macroeconómicos, tendo constatado a tendência de desaceleração dos preços na economia e a perspectiva de manutenção da estabilidade da taxa de câmbio de referência, decidiu:
  • Manter a Taxa Básica de Juro - Taxa BNA – em 16,00%, ao ano; 
  • Manter a Taxa de Juro da Facilidade Permanente de Cedência de Liquidez em 20,00%, ao ano;
  • Manter a Taxa de Juro da Facilidade Permanente de Absorção de Liquidez a sete dias em 7,25%, ao ano;

Tendo em conta à tendência de estabilidade do nível geral dos preços e consequentemente a desaceleração da taxa de inflação mensal, o Banco Nacional de Angola reafirma o seu engajamento na preservação do valor da moeda nacional, razão pela qual, não haverá desvalorização do Kwanza. 

O BNA continuará a disponibilizar as divisas de forma regular ao câmbio de 165,8 Kwanzas por Um Dólar dos Estados Unidos da América, não havendo necessidade dos operadores do mercado alterarem os preços dos bens e serviços.

 A próxima reunião do Comité de Política Monetária terá lugar quinta-feira, dia 22 de Dezembro de 2016.